Mãe Maria: modelo de vocação de mãe

Nota-se que a palavra mãe é pequena, mas contém um significado profundo, pois quer dizer: amor, dedicação, renúncia de si própria, força, e  sabedoria.  A mãe é a primeira educadora do homem, ela o molda para viver as virtudes, o amor ao próximo, a civilidade e contribuí para o desenvolvimento de seus talentos, tendo em vista 123456o bem próprio e dos outros. Todas essas características encontramos em Maria, através do ouvir e testemunhar, ela ensina um caminho eficaz para a vivência da vocação materna.

O Evangelho de São Lucas nos mostra o momento em que uma mulher ergueu a voz do meio da multidão e disse, dirigindo-se a Jesus: “Ditoso o ventre que te trouxe, e ditosos os seios em que foste amamentado!” (Lc 11,27). Estas palavras constituíram um louvor para Maria, como mãe de Jesus segundo a carne. A Mãe de Jesus talvez não fosse conhecida pessoalmente por essa mulher; de fato, quando Jesus iniciou sua atividade messiânica, Maria não o acompanhava, mas continuava a viver em Nazaré. Podemos dizer que as palavras dessa mulher desconhecida a fizeram sair, de algum modo, do seu esconderijo. Através de tais palavras lampejou no meio da multidão, ao menos por um instante, o evangelho da infância de Jesus. É o evangelho em que Maria está presente como a mãe que concebe Jesus no seu seio, o dá à luz e maternalmente o amamenta: a mãe-nutriz, a que alude aquela mulher do povo. Graças a esta maternidade, Jesus Filho do Altíssimo é um verdadeiro filho do homem. É “carne” como todos os homens: é o “Verbo que se fez Carne” (Jo 1,14). É carne e sangue de Maria!

Mas, as palavras proferidas por aquela mulher em relação a sua geratriz segundo a carne, Jesus respondeu de modo significativo: “Ditosos antes os que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática” (Lc 11,28). Ele quer desviar a atenção da maternidade entendida só como um vínculo de sangue, para orientar no sentido daqueles vínculos misteriosos do espírito, que se formam com o prestar ouvidos e com a observância da palavra de Deus.

Maria foi a primeira dentre aquelas que ouviram a palavra de Deus e a colocaram em prática. Sendo assim, torna-se exemplo para todas as mães que querem viver com autenticidade a vocação materna. Em outras palavras, todas as mães devem ser mulheres da palavra de Deus, tendo em vista o exemplo de Maria: “Eis a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a tua palavra”( Lc 1,38).

Neste mês mariano, rezemos por todas as mães para que cumpram com fidelidade a vocação a qual Deus lhes chamou. Que através da palavra de Deus e da intercessão de Nossa Senhora de Fátima (padroeira de nossa diocese) possam manifestar a própria luz de Cristo.

Redação: Seminarista Rafael, estudante de Filosofia.

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *