A ação do Espírito Santo na Pastoral Vocacional!

Por Fabrício Mendonça
Seminarista da Teologia

Na sociedade hodierna, em muitos locais onde se reúne um punhado de jovens cristãos católicos, torna-se uma tarefa quase impossível evitar o discurso sobre a Resultado de imagem para jovens católicosimportância do discernimento ao chamado vocacional. Nestas singelas linhas intentaremos de forma lógica e coesa reconhecer os sinais do Espírito em duas realidades específicas da Pastoral Vocacional, a saber: 1. no discernimento da vocação; 2. na humanização da vocação para os familiares do candidato ao seminário.

A pergunta que outrora o então Saulo faz a Jesus em sua visão teofânica: Senhor, que queres que eu faça? (At 22, 10), parece ser ainda hoje o questionamento que ecoa no coração de todo e qualquer jovem que busca ouvir a voz do Senhor. Pensar um chamado vocacional deve imediatamente nos levar a pensar numa escuta atenta do plano de Deus para a realização da vocação de cada homem e cada mulher.

E diante desse cenário, o protagonista do discernimento vocacional deve ser o Espírito Santo, aquele que revela aos corações, aquele que conduz à verdade plena (Jo 16, 13), aquele que gera vida e relacionamento, pois, do Imagem relacionadacontrário a descoberta da vocação não estará pautada no sonho de Deus, mas na realização pessoal e individual daquele que busca encontrar sua vocação.  É o Espírito que nos dá a visão verdadeira da vocação, Ele é quem dá os critérios autênticos do discernimento, para nos levar a encontrar o que há de genuíno, legítimo e verdadeiro ali.

Mas podemos nos perguntar: de forma pragmática, como o Espirito atua no discernimento vocacional? O Espirito atua quando leva o candidato a reconhecer que os sinais externos devem coincidir com as aptidões internas. Na vida de todo e qualquer ser humano há duas retas, a da história (externa), e a das moções (interna).  O Espirito atua tanto no interno, quanto no externo, e quando ambas as retas (história e moções) se convergem, temos o que chamamos de vocação. Deste modo, o Espírito atua no discernimento vocacional por meio da Pastoral Vocacional quando esta faz os candidatos reconhecerem em sua trajetória de vida, esse ponto de confluência, de encontro e de manifestação de Deus na vida de cada qual.

Por outro lado, nos deparamos com um impasse relativamente diferente: a aceitação da realização da vocação por parte da família. É bem verdade que esta é uma questão casuística, e por isso não podemos absolutizar ou generalizar todas as famílias. Entretanto, parece que esse dilema tem crescido, isso porque muitas famílias possuem uma visão equivocada do que seja vocação. Talvez porque imaginam que o seminário irá subjugar, segregar, ou até mesmo roubar o jovem do âmago de sua Resultado de imagem para chamado vocacionalfamília. Mas além de todas essas realidades supracitadas parece que o caráter mais atenuante é a ideia de que o seminário irá descaracterizar o candidato e, portanto, transformá-lo naquilo que ele não é, e tampouco deseja ser.

Mas então, como superar esse embaraço? É necessário um relacionamento por parte da Pastoral Vocacional para com a família do candidato. Esse pode dar-se numa visita, num pequeno diálogo, e como costumeiramente acontece, à mesa em uma refeição. Todavia, como em um contato por vezes tão breve muda-se a concepção de vocação? Isso se dá porque o Espírito realiza para aquelas pessoas, a humanização da vocação. A visita, e até mesmo o café mostra que o padre é pessoa, humano, relacionável, que se alimenta, que precisa de descanso, que dialoga, que como Ezequiel 36 não possui um coração de pedra, mas de carne, capaz de empatizar-se, de amar, consolar e sofrer. É o Espirito que utiliza-se desta visita por vezes exígua para derramar sobre os corações a autêntica visão da vocação, do ser padre.

Sendo assim, chegamos a conclusão que tanto no discernimento vocacional, quando na humanização da vocação, o Espírito é o protagonista, o agente principal, o impulsionador do elã vocacional.

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *