Miniatura 02

A Solenidade do Natal! (Lc 1, 1 – 14)

Incontáveis séculos se passaram e nestes, tradições foram erguidas, ritos e cultos foram celebrados, divindades foram adoradas e cultuadas, escrituras foram compostas, impérios se levantaram e caíram, costumes foram helenizados e racionalizados, e em meio a este vulcão de acontecimentos, entre todas as culturas, credos, povos e raças, o homem sempre elevou á sua divindade

vlcsnap-2017-12-15-18h01m47s354

A Finalidade da Voz! (Jo 1,6-8.19-28)

Para entendermos a proposta da mensagem evangélica de hoje, precisaremos descer aos porões do contexto histórico da Palestina do fim do primeiro século do Cristianismo. O povo vivia aprisionado a um sistema político corrupto e a um sistema religioso, hipócrita e alienador; a carga tributária era altíssima, todos os palestinenses sabiam perfeitamente que eram submissos

vlcsnap-2017-12-08-16h58m33s203

O Deserto e a Voz! (Mc 1,1-8)

  Encontramo-nos no início de um texto evangélico que, durante séculos, foi olhado, de certa forma, com menos fervor, sobretudo pela ingenuidade da devoção popular, e pelo rigorismo dos doutos tradicionalistas. Mas, por que este escrito evangélico sofreu tantas críticas? Certamente, porque Marcos é o único evangelista que, desde o início, não temeu apostar na

Miniatura 02

A Santidade Cristã! (Mt 5,1-12)

  Amados irmãos e irmãs, encontramo-nos diante de um texto evangélico fabuloso, quer seja na sua estrutura narrativa, quer seja na apresentação de seus personagens, ou ainda, na composição do cenário, aqui criado. Tal como Moisés fizera no passado, também Jesus subiu ao monte. O primeiro sentira necessidade de ir ao monte para receber a

Miniatura 02

O Caminho do Amor! (Mt 22,34-40)

Ele, nos últimos dias da sua vida terrestre, teceu catequeticamente quatro grandes parábolas e cada qual, embora deixasse admirados os que ouviam, interiormente enchia de raivas e maldades diversos corações, sobretudo, os apegados ao poder e à velha estrutura religiosa. Como não lembrar da parábola dos operários chamados em horas diferentes para trabalhar na vinha?